quarta-feira, 12 de julho de 2017

O MUNDO CONFUSO DE JONATHAN


Autor: Meg Rosoff

Título original: Jonathan Unleashed





Sinopse: Por mais fácil que a vida fosse quando vivia na casa dos pais, Jonathan Trefoil sabe que tem de crescer. Mas é mesmo difícil:
- O trabalho que arranjou é aborrecido e repetitivo;
- A namorada é autoritária e quer casar-se com alguém como ele, só
que mais rico e com um sentido de humor diferente;
- Pode ser despejado do apartamento que subaluga com apenas
24 horas de pré-aviso.
A vida dele fica ainda mais confusa quando o irmão lhe pede que cuide dos seus cães - Dante e Sissy. Obviamente, Jonathan não tem a menor ideia de como o fazer.
Aos poucos, ele vai entregando as rédeas da sua vida aos novos companheiros. Em rigor, eles parecem deter a chave para os segredos da vida, do universo e de tudo o que existe. E Jonathan só sabe que nada sabe. Ao acompanharem Jonathan no trabalho, ao levarem-no a parques e esplanadas, ao conduzirem-no à clínica veterinária e à Dra. Clare, Dante e Sissy só estão a ajudá-lo a chegar finalmente à idade adulta. Resta saber se o vão conseguir.



Por vezes apetece ler algo mais leve. No entanto, um livro que no início pode parecer leve, alegre, cómico, por vezes torna-se emotivo, e este livro tem um bocadinho de tudo. 

O que mais apreciei neste livro foi a sua inteligente capacidade de ser discreto. A história é suave, divertida e capaz de passar mensagens de forma discreta, quase como se não estivessem lá. Este é um livro sobre relações, sobre as amizades que criamos naquela fase da nossa vida em que deixamos de ser crianças e passamos a adultos, seja qual for a idade em que nos acontece tal transformação. É um livro sobre o choque da responsabilidade, sobre o que esperamos da vida e o que esperam de nós. É um livro sobre o que sentimos, sobre o que precisamos de ter para sobreviver, e o que precisamos de ter para realmente viver.

É, inevitavelmente, a história sobre um rapaz e um cão (neste caso, cães), uma amizade que nada exige. Com uma escrita simples, divertida e cheia de significado, a autora leva-nos por uma história que por vezes surpreende, por vezes parece forçada, mas sempre com algum significado, ao ponto de se perceber que o objetivo da autora não foi criar uma história fantástica em termos de acontecimentos, mas sim uma narrativa que nos fizesse pensar e sentir.

Pelo meio, personagens com as quais facilmente se cria alguma ligação. Foi-me muito fácil criar algumas ligações com este rapaz ou com situações da história, talvez por também ter cães e saber como mudam a nossa vida, as nossas rotinas e até a forma como vemos algumas coisas e lhes damos valor.

Este é um livro diferente, e bastante inteligente. É uma comédia romântica com muito menos clichés do que o normal e com mensagens profundas para pensarmos se assim o desejarmos. É um livro para amantes de animais, mas não só. É um livro para todos os que gostarem deste género ou que também já tenham passado por aquela fase na vida em que estamos perdidos, talvez sem sequer o termos sentido. Se leram a sinopse e ficaram curiosos, então não hesitem.

Luís Pinto



Sem comentários:

Enviar um comentário