sábado, 16 de junho de 2012

EU SOU A LENDA

Autor: Richard Matheson


Título original: I am Legend


Robert Neville é o último homem vivo na Terra... mas não está sozinho.

Este livro já teve várias adaptações para o cinema, sendo a mais recente adaptação, com o mesmo nome, em que Will Smith é o actor principal. Utilizando este filme como comparação, é realmente difícil deixar de lado a imagem de Will Smith no papel de Neville, mas tal não é problema durante a leitura. A dificuldade está em apagar da nossa mente o facto de os inimigos serem uma espécie de zombies. Aqui os humanos tornaram-se vampiros. Esta principal diferença torna distintas estas duas obras, pois muda muito a forma de actuação de Neville para sobreviver. Juntamos a este facto o livro ser muito pouco virado para a acção e muito mais para a mente do personagem principal e a conclusão é óbvia: viram o filme? Leiam o livro qualquer que seja a resposta!

Este livro é um verdadeiro thriller psicológico e uma obra prima no seu género.O autor foca grande parte do livro ao interior da personagem, enquanto nos dá os aspectos rotineiros do dia a dia na sua luta pela sobrevivência. Esta mistura entre os pensamentos e a rotina, levam a que a escrita seja sempre sem alegria, quase sem motivação, e o leitor deixa-se levar por este desespero e vida sem objectivo palpável... sem esperança. É como se fosse a própria mente de Neville, sem alegria, sem diálogos. Uma escrita perfeita, que encaixa na perfeição.

Um dos aspectos que mais me agradou foi a visão científica da criatura vampiro, deixando para trás a visão religiosa e mitológica desta criatura bebedora de sangue. É claro, que sendo um livro da década de 50, está desactualizado, não só em termos científicos, como também sociais. Mas este é fundamentalmente um livro passado dentro de uma casa, onde um homem sobrevive e luta contra os demónios internos e externos. E digo-vos, que poucos livros conseguiram captar tão bem a solidão humana, ao ponto de todos os valores estarem trocados.

A forma como me liguei com a personagem foi de tal forma intensa que acabei a perguntar-me o porquê de Neville não desistir. Porque não sair de casa, entregar-se aos vampiros? Porquê continuar a lutar durante anos, apenas porque sim? Qual é o objectivo, o que o move? Quando perdemos o que amamos, o que nos faz sorrir... quando sabemos que nada voltará a ser o que foi, que estaremos sempre sozinhos... o que resta?
Um ser humano consegue adaptar-se a qualquer situação, desde que o seu instinto de sobrevivência não seja posto de parte. 

No fim devemos questionar o que nós somos, individualmente, numa sociedade. Nós somos pessoas, presas pelos condicionalismos do que nos rodeia, de mentalidades, da visão ética, livres apenas para fazer o que é banal. O que numa sociedade pode ser um crime, noutra pode ser aceite. Uma sociedade vive disso: o que inúmeras vezes é repetido, acabará por ser banal, e aceite... então, num planeta repleto de vampiros, quem é Neville? O sobrevivente, ou o vilão?

Provavelmente o único livro de vampiros que, na minha opinião, está ao nível de Drácula. Totalmente recomendado.

Aproveito ainda para dizer que esta edição especial conta com vários contos do autor, traduzidos por David Soares. Uma boa adição que traz alguns contos com bastante qualidade!

21 comentários:

  1. Li este livro há muitos anos. A tua opinião está perfeita. És um talento puro e é impossível existirem dúvidas sobre a capacidade que a tua escrita tem em agarrar os leitores. Muitos parabéns. Sobre o livro, recomendo-o tanto quanto tu. Uma visão fantástica sobre um homem sem rumo, capaz de se agarrar a qualquer esperança.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado António.
      Ainda bem que gostaste da minha opinião e do livro.

      Eliminar
  2. Concordo. És um talento.

    Não conhecia o livro e fiquei um pouco surpreso com esta tua opinião. Parece-me que vale muito a pena. Quem ler isto não pode deixar de ficar curioso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Gongas. Lê e não te vais arrepender.

      Eliminar
  3. Fantástico. Adorei e tive a olhar para ele na feira e não comprei.

    ResponderEliminar
  4. Adorei a tua opinião. Quando escreves consegues captar a minha atenção. A tua crítica é muito forte e parece que o filme não é razão para não ler o livro. Gostei mesmo muito e estou inclinada a comprar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Força Rita. Eu recomendo a compra!

      Eliminar
  5. Apenas dar os parabéns pelo que escreves-te. Fogo, até fiquei com os pelos em pé. Grande texto e vou ver se arranjo o livro de alguma forma barata.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joker, na feira do livro estava a 5 euros. Grande grande compra!

      Eliminar
  6. Parabéns. Crítica excelente! Convenceste-me.

    ResponderEliminar
  7. Fantástico. Quando há uns meses me disseste que querias bastante ler este livro, aproveitei e comprei-o. ainda não li mas agora vou fazê-lo. O teu texto está soberbo e mostra a força da tua escrita que sempre apreciei.

    Quando acabar de o ler digo-te.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. olá Ana Noz. fico à espera de saber a tua opinião!

      Eliminar
  8. Parabéns pela excelente opinião. Vi o filme e acho que tem bons momentos apesar de não ser excelente. Agora estou curiosa e ainda bem que escreves-te esta opinião, que é do melhor que tenho lido. Também fiquei curiosa com os contos traduzidos pelo David Soares. Gosto muito dele.

    Clara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os contos também são bons, apesar de ficarem na sombra do Eu sou a Lenda, a verdade é que se trata de uma boa adição.

      Eliminar
  9. É um livro fantástico e a única pena que tenho é de ter visto o filme antes de ler o livro. O livro faz passar uma mensagem totalmente diferente do livro.
    Aquilo que escreveste é a descrição perfeita para o que o livro consegue transmitir sobre a sobrevivência e adaptação da "nova espécie" vs "antiga espécie"!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sabicho. Já sabia que tinhas gostado do livro. O que falas sobre a adaptação das espécies é talvez o tema que não esperava ver debatido no livro, e essa adição, para mim inesperada, fez a diferença.

      Eliminar
    2. Concordo contigo, faz mesmo a diferença! Chego ao final do livro e apercebo-me que não li só uma história sobre o Last Man Standing...li sobre a extinção, sobrevivência e adaptação das espécies!
      Quem vê apenas o filme passa completamente ao lado disso (apesar dos dois finais diferentes)!

      Eliminar
  10. Vi o filme à uns anos e acho que a foi mal aproveitado, porque a ideia principal é realmente boa.

    Já meti o livro na lista, porque depois desta opinião é impossível não querer ler o livro. Adorei muitas das frases que escreveste.

    Muitos parabéns!

    ResponderEliminar
  11. Fantástico texto. É preciso talento para escrever o que o Luís escreveu.

    Parabéns

    ResponderEliminar
  12. Texto fantástico. Parabéns pela grande qualidade.

    ResponderEliminar
  13. E é por textos como estes que quando tu escreves, as pessoas lêem. Fantástico!

    ResponderEliminar