terça-feira, 25 de junho de 2013

O CAVALEIRO DE WESTEROS & OUTRAS HISTÓRIAS


Autor: George R. R. Martin

Título original: GRRM: A RRetrospective


Não sou um grande fã de contos. É verdade que por vezes leio um conto que me fascina, mas na grande maioria dos casos sinto a falta de conhecer a personagem o suficiente. É normal o conto não nos dar tempo para conhecermos uma personagem, mas por outro lado, um conto pode fascinar-nos com uma ideia, uma simples ideia que altera a história, que nos faz pensar ou ficar de boca aberta com a surpresa.

Sendo este um autor que me marcou bastante, seria impossível falhar este livro. O conto principal (de longe o maior) é o "Cavaleiro de Westeros" e retrata a mesma história do livro de BD com o mesmo nome (ver o link com a opinião). Sobre esta história a minha opinião mantém-se, mas, obviamente, é muito mais detalhada neste livro, e qualquer leitor que goste do autor e do seu "universo" de Westeros, gostará deste conto.

Em relação aos outros contos, torna-se óbvio que GRRM é um excelente contador de histórias. É verdade que a qualidade dos contos não é igual em todos, nem o poderia ser, mas existe uma "toque pessoal" presente em cada linha. No meu caso, alguns contos não me marcaram, apesar de nunca ter tido a vontade de saltar o conto. Por outro lado, e sem falar individualmente de cada conto, devo dizer que existem contos que gostei bastante. O primeiro, "Canções de Laren Dorr" foi, provavelmente, o meu favorito. Um pequeno conto, com cerca de vinte páginas (o mais pequeno do livro), mas com a tal ideia base que me deixou de boca aberta, principalmente com um final inesperado. Mas existem outros: "Uma canção para Lya" (vencedor do Hugo award Best Novella em 1975), "O caminho de Cruz e Dragão" (vencedor do Hugo Award Best short story em 1980), "Reis-de-Areia" (vencedor do Hugo award Best Novelette em 1980 e vencedor do Nebula Award Best Novelette em 1979), e ainda "Negócios de Peles", que termina o livro, e em grande!

Um aspeto muito interessante do livro é o conjunto de introduções que o autor faz para os seus contos. GRRM tenta explicar-nos um pouco sobre o porquê de ter escrito aquele conto, quais as suas motivações, e até quais as ligações com a sua vida no momento em que as escreveu. Por vezes as introduções são bastante grandes, mas torna-se uma forma de conhecer "o outro lado" do autor, e gostei da possibilidade.

É claro que este livro, sendo divididos em vários contos, não consegue ter o impacto de um livro da saga mais famosa do momento. No entanto é um livro muito interessante e os prémios confirmam-no. Aqui estão alguns dos melhores trabalhos de GRRM e quem for fã do autor irá gostar. GRRM explora vários géneros e temas que não são fáceis de abordar em poucas páginas, e nota-se, tal como é exigido num conto, que o autor dá-nos o "espaço de manobra" para sermos nós a questionar e a pensar sobre a mensagem que o conto nos pode dar. Os contos falam-nos de amores impossíveis, de honra acima de qualquer outro valor, de missões para toda a vida, da insignificância que somos neste universo e ainda do instinto de sobreviência e como somos capazes de tudo para perdurar, entre muitos outros temas.

Este é um livro que mistura fantasia, FC e terror, mostrando que GRRM está à vontade em cada género. Nenhum conto é uma obra-prima, e a própria expectativa tem de ser controlada, pois GRRM não poderia fazer em algumas páginas o que faz em GoT. Mas, no global, este livro é um excelente conjunto de trabalhos e que me surpreendeu. Se são fãs do autor, leiam este livro, notem que por vezes existem parecenças entre GoT e estes contos, e conheçam melhor o trabalho e as origens de GRRM.

Luís Pinto

7 comentários:

  1. Olá Luís,

    Por não ser muito adepto de contos é que ainda não li o livro e já o tenho à um tempinho por ler.

    Já tinha dado para ver que o escritor é versátil a escrever em vários generos, por exemplo O Sonho Febril, mas fiquei com vontade de ler o livro, pois pelo que sei há quem admire o Martin pelo que escreve em FC

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. É mais um para ler!!!

    ResponderEliminar
  3. Acho que temos de fazer o que disseste. Esquecer que vamos ler algo do GRRM, não fazer comparações e aproveitar estes contos. Se receberam tantos Hugos, só podem ser bons!

    ResponderEliminar
  4. Gostei da forma como abordaste este livro. Ainda não li mas como fã que sou vou ter de ler. Obrigada por teres falado um pouco no geral e nenhum em particular. Para mim chegou para ficar com vontade.

    Beijinhos e boas leituras!

    ResponderEliminar
  5. Já li e até está autografado! :P

    Acho que é como dizes, não podemos achar que um conto pode ter a qualidade do guerra dos tronos. Eu gostei bastante de do Lya e dos Reis da Areia e não fazia ideia que os contos tinham ganho tantos prémios.
    Deviam ter metido isso na capa!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Não fiquei muito fã desse livro, só gostei de 3 contos. Mas o 2 livro esta muito bem organizado, com contos fantásticos (dos 10 contos só não gostei de 1).

    ResponderEliminar
  7. Tanto este como o Dragão de Inverno é bem visivel o DNA de GRRM, genial surpreendeu-me muito pela positiva.

    Poderia destacar quais a historias que gostei mais mas isso era um trabalho duro porque gostei praticamente de todas, estou-me a referir ao total dos dois livros. Os premios que foi ganhando foi uma surpresa e pelos vistos merecidos.
    Adoro as introduções às historias, muito bom mesmo.

    Mas o que quero mesmo é a continuação da Saga.... =)

    ResponderEliminar